escrito por Timea Gedeon, Associação Húngara de ONGs para o Desenvolvimento e Ajuda Humanitária (HAND)



A Plataforma Húngara sofreu uma crise financeira nos últimos anos e voltou a recuperar-se em 2018. A crise também afetou negativamente o nosso envolvimento com os membros. A limitação de determinadas capacidades impede que os membros participem ativamente do nosso trabalho.  Além disso, o contexto local desfavorável das OSCs, onde as fontes governamentais atingem principalmente ONGs leais e o governo deliberadamente desacredita ONGs não leais, também cria obstáculos ao envolvimento. Esta situação mostrou-nos que precisamos não só de defesa de direitos e estratégia organizacional, mas também de captação de recursos.
Com o apoio da Forus, a Plataforma Húngara desenvolveu uma estratégia de captação de recursos e surgiram muitas ideias, como um Concurso de Angariação de Fundos! Saiba mais sobre a estratégia de captação de recursos aqui. 


Estratégia de Angariação de Fundos da Hungria


Os assuntos das reuniões e as principais conclusões:  

• O objetivo é a renovação da HAND, tornando-a sustentável 
• Cooperar com organizações membros e encontrar novos membros 
• Reunir ideias anteriores que tivemos / o que foi bom 
• Explorar novas oportunidades de financiamento (fundos, doações)  
• Avaliar relacionamentos (membros, recursos, parceiros) 
Critérios de sucesso do processo de captação de recursos:  
• Desenvolver um plano e executar o seu primeiro ano  
• Gerar qualquer montante de receita (mais de 300 euros) 
 
Depois do formador avaliar a situação, sugeriu o workshop de um dia sobre angariação de fundos e convidar todos os membros a apresentar as suas melhores ideias para angariar fundos. Todos os participantes tiveram a oportunidade de executar uma ideia de captação de recursos (como um argumento) e de avaliar outras ideias (com base em critérios complexos). Finalmente, o especialista contou todos os pontos e os melhor classificados foram discutidos novamente. As melhores ideias:  

escrever colunas patrocinadas num jornal (os especialistas escrevem artigos gratuitamente para um jornal e o jornal faz donativos para a plataforma) 
Vender formação de team building 
Vender “Adoção de ODS” às empresas  
Começar um blog  
Concurso de Angariação de Fundos. 
No final, decidimos unir a “formação de team building” e a “Adoção de ODS” às empresas. Além disso, desenvolvemos uma estratégia que inclui dois tipos de nível de financiamento que podemos oferecer:  

1. Financiador ATIVO: desenvolvemos uma equipa baseada em assuntos de sustentabilidade e recebemos um valor.
 
2. Financiador PASSIVO: a empresa adota um dos ODS e faz um donativo. Demos conselhos sobre sustentabilidade e publicidade.  

A experiência do formador deu-nos ideias completamente novas sobre captação de recursos e conseguimos encontrar uma forma democrática de selecionar a melhor. Atualmente, podemos dizer: em 6 meses, participamos em três conferências de potenciais doadores e tivemos uma reunião bem-sucedida com a DECATHLON na Hungria (o maior retalhista de artigos desportivos do mundo). Estão interessados na nossa atividade (formação em sustentabilidade para os seus funcionários) à luz da sua implementação de ODS.  
 

Resultados gerais do planeamento de captação de recursos envolvendo membros da HAND 


Os programas que envolvem empresas são mais populares entre os membros da HAND. A vantagem disso é que, no caso de uma colaboração corporativa bem-sucedida, o papel da HAND também pode ser reforçado aos olhos do MFA. 
A ideia mais realista e popular foi comprovadamente a oferta de formações em sustentabilidade às empresas porque: 

As formações podem envolver várias organizações membro 
A doação também pode ser justificada do ponto de vista corporativo, uma vez que uma organização não governamental oferece formação para uma boa causa 
As formações poderiam também envolver indivíduos 

Dificuldades que é necessário resolver: 

Compilação do conteúdo das formações 
Juntar "formadores" apropriados (10 a 15 seria excelente para um painel suficiente) 
Atingir empresas em potencial + fluxo de trabalho de vendas 
As organizações membro não devem contornar a HAND e contactar diretamente as empresas 

Motivação das organizações membros para participar: 

Possibilidade de exibir o seu próprio conteúdo, programas, mensagens 
Melhoria do seu próprio know-how em captação de recursos e nos seus temas próprios, desenvolvendo e ministrando formações 
Receber uma comissão sobre o lucro 

Nome do programa final de captação de recursos: Adoção de ODS 

a. Lançamento: Aniversário SDG: 25.08.2018. 
b. Objetivo: sensibilizar as empresas e os seus funcionários, concentrando-se em 1-1 tópicos de sustentabilidade 
c. Formato: pacote de patrocínio (pode ser multinível ou requerer doações individuais pela equipa) 

Apresentação de sensibilização de 1-2 horas à empresa sobre o ODS (para executivos ou funcionários) 
Logótipo / crachá que pode ser usado pela empresa para comunicar num determinado ano 
Descrição, material de base sobre ODS em geral e SDGs e subsecções específicas - a partir das quais a empresa pode criar materiais de comunicação interna 

d. Tópicos: todos os ODS podem ser adotados (priorizar) 
e. A ONG que deve ser contactada. 
https://www.elfoodbank.hu/(tem um projeto de donativo 

f. Recursos requeridos: 
Recolher pelo menos 5 empresas que valem a pena procurar por ODS (não apenas grandes empresas) 
Compilação do plano de vendas (quem apresenta o quê e como entrar em contacto com as empresas (por exemplo, via e-mail, exposição, conferência, contactos pessoais, procura de parcerias com os meios de comunicação social) 
Website, folheto, apresentação dedicados 
Compilação de pacotes de patrocínios (gráficos, conteúdo, produção) 
Campanha (social + PR) 

g. Oportunidades de receita: pacotes de adoção com preço médio em torno de 400.000 HUF 
dos quais (impressão, crachá personalizado, produção de vídeo): cerca de 150.000 HUF 
250-300.000 HUF para a HAND 
Após 8-9 sessões de formação, obtivemos o retorno do investimento e atingimos o resultado esperado de 1.000.000 HUF